Gestão de Pessoas

RH Estratégico: 6 passos para transformar o setor da sua empresa!

Escrito por HCM

O RH estratégico tem aparecido como excelente opção para o setor de Recursos Humanos, pois permite às companhias uma melhor projeção em relação ao mercado. Com ele, as empresas têm obtido resultados significativos, uma vez que com uma maior capacidade de articulação, o RH passa a fazer parte das estratégias da empresa, seja oferecendo à organização uma melhor condição para a tomada de decisões, seja desenvolvendo uma visão mais focada em resultados mensuráveis.

Considerando esses benefícios, é preciso saber mais sobre o tema, incluindo questões como planejamento estratégico e KPIs de RH, entre outros elementos fundamentais.

Por isso, não perca tempo. Acompanhe este artigo até o final e transforme o RH de sua empresa.

1. Entenda o que é RH Estratégico

O RH estratégico nada mais é do que o RH que atua plenamente alinhado com os negócios da empresa. Numa organização, independente de sua área de atuação, é inegável que o RH tem sua importância, mas, muitas vezes, ele é menosprezado em função de áreas como a financeira, a de vendas e a de marketing. Aliás, foi assim durante muito tempo — o RH era visto somente como um setor da empresa responsável pela contratação e demissão de profissionais.

Entretanto, considerando os objetivos da organização, é possível compreender que o RH possui funções fundamentais para o seu sucesso, pois é o setor responsável pelo recrutamento de funcionários, seu desenvolvimento, avaliação de desempenho, entre outros, ou seja, tudo o que diz respeito a ter uma equipe de qualidade passa pelo RH.

Sendo assim, compreender suas funções de maneira alinhada com as estratégias da empresa surge como um diferencial significativo para a organização. Nessa lógica, temos aquilo que é chamado de RH estratégico.

Esse é o grande diferencial. Enquanto até alguns anos atrás o departamento de RH era apenas mais um setor da empresa, responsável por tarefas restritas, com o RH estratégico, podemos dizer que os profissionais desse setor saíram de suas salas e passaram a ocupar espaços dentro de toda a organização.

Assim, fica claro que o RH estratégico é a própria evolução do RH, em que o setor contribui com a empresa a longo prazo, permitindo que ela possa competir de maneira mais capacitada no mercado, além de cuidar melhor de seus recursos, sejam eles financeiros ou materiais.

De que maneira? Simples. Para que a empresa alcance seus objetivos, é preciso, fundamentalmente, que dentro da organização existam pessoas dotadas de criatividade e que sejam capazes de converter essa criatividade em resultados para a empresa, com um olhar voltado para o mercado.

Por isso, quando falamos em RH estratégico estamos nos referindo ao próprio RH, mas concebido em um novo modelo, não mais aquele que diz respeito a um departamento, mas sim, um modelo de profissionais de RH totalmente integrados ao planejamento estratégico da empresa, compreendendo os passos que ela quer e precisa dar em direção ao futuro, para desenvolver a equipe de modo que ela se integre a essas estratégias.

1.1. Os benefícios do RH estratégico

Os benefícios do RH estratégico deixam de se concentrar apenas nos resultados da empresa para alcançarem também os de seus colaboradores. Ao ocupar um novo espaço dentro da companhia, mais voltado à parte estratégica, o RH tende a contribuir muito com o crescimento dos colaboradores, consequentemente, com o crescimento da organização como um todo.

O profissional que atua numa empresa com RH estratégico tende a ter uma equipe mais preocupada com a sua evolução profissional, além de ser mais integrado à organização. As empresas que atuam nessa linha tendem a se voltar mais para o desenvolvimento do colaborador no sentido de dar a ele o comportamento estratégico, ou seja, ferramentas como iniciativa, interesse pelo que acontece globalmente na organização e envolvimento direto com ela.

Isso começa já na fase de recrutamento, em que as empresas procuram por profissionais que demonstram proatividade e que estejam dispostos a correrem riscos e encontrarem oportunidades visando seu desenvolvimento.

1. 2. A importância do RH estratégico

Com o RH estratégico surge uma nova maneira de contribuir com a organização, uma vez que nele os procedimentos não acontecem somente no interior do departamento de RH, mas sim, em todo o ambiente empresarial. Neste sentido, o profissional de RH age no desenvolvimento de novos profissionais, buscando dar a eles o comportamento ideal para os objetivos da empresa.

É neste ponto que o RH exerce papel estratégico, pois é ele quem se preocupa com a questão da liderança, formando novos líderes com foco no desenvolvimento das empresas, contribuindo assim, para que até mesmo os novos funcionários sejam influenciados por comportamentos positivos e, em longo prazo, ajudem a criar um ambiente melhor e capaz de oferecer resultados melhores.

2. Conheça as ferramentas para um RH estratégico

Para que um RH se torne estratégico, é fundamental que ele atue em total sintonia com a visão da empresa. Assim, é preciso que o modelo de negócio, bem como as metas a serem atingidas pelas áreas operacionais, além da cultura da organização, entre outros, sejam conhecidos, analisados e compreendidos por toda a equipe de RH.

Assim, a gestão de pessoas deve transformar as relações de trabalho de tal forma que os funcionários atuem motivados e contribuam de maneira mais decisiva com a organização e com seus interesses. O RH deve se estruturar de modo que ele contribua para o desenvolvimento da empresa como um todo.

Para tanto, é preciso considerar algumas ferramentas como recursos que podem ser usados para auxiliar na elaboração de estratégias de RH em função das informações disponíveis.

Vejamos um exemplo de como isso pode acontecer: com base nos dados obtidos por uma empresa, o setor de RH identificou que nos últimos dois anos 75% de seus funcionários optaram por tirar férias no segundo semestre do ano.

Essa informação que pode ser considerada trivial, na verdade, numa empresa em que está presente o RH estratégico, pode se converter num benefício importante.

Se por algum motivo a organização entender que a quantidade de funcionários que saem de férias no segundo semestre é um problema para sua produtividade, então, ela pode desenvolver uma parceria com uma empresa aérea para oferecer a alguns desses funcionários algo como descontos em pacotes de viagem para o primeiro semestre do ano seguinte.

Resultado: a empresa oferece uma possibilidade de viagem mais econômica para seus colaboradores, resolve seu problema de perder profissionais num período importante do ano e, ainda, diminui os custos com a ação.

No exemplo apresentado, mostramos que o RH estratégico atua no futuro, se precavendo diante de um problema a partir de decisões eficientes tomadas no presente.

Tudo isso só pode ser obtido com o uso de ferramentas adequadas, capazes de fazer com que o RH atue estrategicamente, colhendo frutos para a organização. E quando falamos em ferramentas, não estamos apenas falando em equipamentos, mas também de ações. Assim, podemos considerar elementos como:

  • softwares e sistemas de gestão informatizados;

  • proximidade do departamento de RH com as demais lideranças da empresa;

  • transformação do profissional de RH num dos líderes da empresa;

  • frequente avaliação de desempenho da equipe;

  • trabalho com diferentes tipos de métricas;

  • aumento da quantidade de relatórios;

  • simplificação do modelo de relatórios;

  • feedback constante, tanto em treinamentos como em processos de capacitação;

  • monitoramento constante da produtividade da equipe;

  • trabalho com consultorias externas.

Por isso, é sempre pertinente estar atento às novidades que surgem do ponto de vista tecnológico para o setor de RH. Desde softwares até processos, novidades surgem constantemente, fazendo com que o profissional que se propõe a trabalhar com RH estratégico tenha que estar em dia com as inovações. Isso é importante para que elas possam ser adequadas às necessidades da empresa em termos de objetivos, pois é em função deles que o RH estratégico precisa atuar.

3. Melhore o processo da tomada de decisões

Toda decisão a ser tomada passa por um processo que se inicia com a identificação do problema, a busca por alternativas para solucioná-lo e, por fim, a escolha. Neste caso, o RH estratégico, dotado das ferramentas necessárias para levantar dados a respeito da estrutura interna da empresa, tem maiores possibilidades para lidar melhor com essas três fases do processo. Isso se converte em ganho de qualidade e menor risco para a organização, ainda mais quando o foco é o trabalho em longo prazo.

Assim, o RH estratégico pode colher informações disponíveis no plano operacional e tático para formular estratégias futuras, antevendo situações que exigirão tomadas de decisões e tornando todo o processo mais qualificado.

O que destacamos aqui é justamente a capacidade da companhia de se organizar em função de seus procedimentos de tal forma que isso permita a ela estar apta a não somente tomar decisões melhores, mas, também, direcionar a organização de tal forma que os problemas acabem se tornando menos complexos.

Assim, podemos criar um ciclo para o processo de decisão. Ele pode ser descrito da seguinte forma:

  • a partir da coleta de dados, faz-se uma análise considerando experiências anteriores e conhecimentos adquiridos;

  • produz-se informações a partir dos resultados dessa análise realizada;

  • usa-se as informações obtidas como base para que um novo conhecimento seja produzido;

  • em posse do novo conhecimento, os líderes avaliam os prós e contras das alternativas disponíveis e, então, fazem a melhor opção no processo de decisão;

  • com a decisão tomada, novas ações tendem a ser desencadeadas, dando origem a novos dados, que, por sua vez, serão também analisados e reinterpretados, dando origem a mais informações para a empresa;

  • tem início um novo processo.

Enfim, trata-se de um ciclo que, quanto mais cresce, mais dados e informações produz, permitindo à empresa criar estratégias e revisar as atuais, permitindo melhores tomadas de decisões.

4. Saiba como montar um planejamento estratégico

Para criar um planejamento realmente estratégico é preciso seguir alguns procedimentos que serão destacados abaixo. Confira:

4.1. Comece verificando a disposição e a capacitação de sua equipe de RH

  • procure conferir se todos os profissionais estão realmente dispostos e se possuem competências necessárias para começarem a atuar de maneira estratégica;

  • passe a capacitar sua equipe em assuntos estratégicos, mas específicos do setor de RH, tais como mensuração, desenvolvimento de lideranças, consultoria, gestão de competências, entre outras;

  • comece a mostrar à sua equipe os benefícios da mudança. Organize reuniões, apresente resultados de aplicações bem-sucedidas, faça as pessoas participarem de palestras;

  • integre sua equipe ao desenho das estratégias de RH. Solicite novas ideias, opiniões e até mesmo planos de ação.

4.2. Encontre o alinhamento estratégico

  • a partir do devido entendimento dos objetivos da empresa, defina a estratégia de negócios;

  • consulte os gestores para obter informações necessárias;

  • trabalhe com um mapa estratégico. Ele deve considerar elementos como finanças, colaboradores, clientes e processos;

  • com o mapa estratégico em mãos, encontre as ações de RH dentro dele;

  • identifique nessas ações encontradas quais são relevantes em função dos objetivos da empresa.

4.3. Finalmente, em posse das informações obtidas, crie o planejamento estratégico do RH

Sua estratégia será a consequência de um planejamento bem-feito. Por isso é importante considerar possibilidades e, em função delas, desenvolver planos de ação para que sua estratégia seja útil para a empresa.

As etapas anteriores são fundamentais dentro desse processo porque são elas que darão subsídio para a elaboração do plano estratégico, oferecendo informações. Com boas informações, você poderá considerar possibilidades, avaliar riscos e antecipar eventos, por meio de uma estratégia empresarial qualificada.

4.4. Valorize o que puder ser mensurado

Ao determinar qual será o caminho para tornar o RH estratégico você deve pensar em criar uma metodologia capaz de mensurar os resultados. Assim, seja via treinamentos, programas ou avaliações, você tem como avaliar se sua equipe está no caminho certo. Isso pode ser feito com o uso e acompanhamento periódico de indicadores de desempenho.

Sabendo medir resultados, você pode agir de maneira mais precisa na correção de eventuais falhas. Assim, é possível aperfeiçoar a gestão de talentos e até mesmo do clima da empresa. Lembre-se que trabalhar com mudança de cultura da organização não é tarefa fácil e, por isso, é importante estar sempre apoiado em ferramentas para mensurar resultados.

4.5. Trabalhe com revisões periódicas

Não basta apenas desenvolver uma metodologia, é preciso também estar sempre atento a reavaliações e a novas alternativas. Assim, reuniões mensais, bimestrais ou trimestrais (dependendo do tamanho e perfil da empresa) são úteis para que toda a equipe ajude a fazer uma análise crítica da atuação do RH na empresa. Isso permite que você avalie todas as ações e seus resultados, reveja os planos traçados, bem como as metodologias de mensuração.

Procure revisar também as competências da equipe e pesquise, tendo em mente que aprender mais permite otimizar o processo. Buscar um aprofundamento no tema é sempre útil para que você conheça novas ideias que estão surgindo e, eventualmente, considere-as no seu trabalho quando julgar pertinente.

5. Estude KPIs de RH

Trabalhar com parâmetros ajuda muito no RH estratégico. Quando você consegue mensurar seus resultados em função dos objetivos gerais da empresa, fica muito mais fácil decidir o que fazer ao escolher entre diferentes opções.

Muitas vezes, as empresas começam a perder espaço no mercado por conta de problemas de relacionamento entre funcionários ou até mesmo devido a um ambiente ruim dentro de determinado departamento. Por isso, considere adotar KPIs de RH justamente para avaliar como anda a gestão de pessoas na empresa.

Para facilitar seu trabalho, reunimos aqui alguns dos principais indicadores de desempenho utilizados no setor de RH. Eles permitem desde conhecer o perfil de colaboradores até a ajudar a desenvolver um ambiente profissional mais apto ao sucesso.

São eles:

5.1. Headcount

É uma métrica que avalia o número de colaboradores da empresa em função de fatores como idade, sexo, nível salarial, escolaridade, entre outros. Permite traçar o perfil da empresa, de maneira que o RH tenha informações mais precisas sobre cada funcionário.

5.2. Absenteísmo

Esta métrica mede a quantidade de faltas dos colaboradores. Nela, existe um percentual em função das ausências e a quantidade total de horas.

Quando você obtém esse percentual, pode facilmente comparar os números entre profissionais que atuam no mesmo departamento ou em departamentos diferentes. Isso permite a você obter resultados importantes que podem revelar algum problema específico.

5.3. Turnover

A taxa de rotatividade compara a quantidade de funcionários que saíram da empresa com a quantidade total de colaboradores presentes na organização. Com ela, é possível avaliar se a companhia tem perdido mais funcionários do que deveria ou não.

É importante medir o Turnover, principalmente quando você percebe que seus principais colaboradores ou aqueles de maior potencial, tem se dirigido para empresas concorrentes. Neste caso, é necessário desenvolver políticas específicas para reter talentos.

5.4. Clima Organizacional

Por meio da pesquisa do clima da empresa você consegue obter a opinião de cada um dos colaboradores a respeito de aspectos como comunicação interna, possibilidades de desenvolvimento profissional, benefícios oferecidos pela empresa, reconhecimento, entre outros. Assim, é possível desenvolver ações para melhorar o ambiente e evitar problemas como a saída de profissionais.

Muitas vezes ignorado, o clima organizacional deve ser constantemente reavaliado, justamente para que o RH tenha como medir se os talentos não estão sendo desperdiçados.

6. Saiba como desenvolver e motivar equipes

Por fim, é preciso ter atenção especial à montagem da equipe que fará parte desse RH estratégico. Com profissionais de alto desempenho, o RH tende a se tornar estratégico por atingir com maior facilidade os objetivos da empresa. Sendo assim, não deixe de se dedicar a este tópico.

Uma equipe qualificada é aquela em que todos sentem-se realmente motivados a alcançarem melhores resultados diariamente. Sabemos que construir um ambiente para isso não é fácil. Mas sabemos também que é possível criar condições para tanto. Isso pode ser feito quando você desenvolve projetos para criar lideranças capazes de exercitar o comprometimento das pessoas.

Um líder sério e motivador consegue induzir seus liderados a agirem de maneira correta. Ele é o exemplo a ser seguido e, por isso, cabe ao RH desenvolver lideranças na equipe que sejam justamente a referência para os demais. É em função dessa liderança que toda a equipe deverá ser planejada.

Assim, sugerimos algumas ações para ajudar você a criar uma equipe de alto nível a partir do líder. Confira:

  • estabeleça objetivos: definindo com clareza aquilo que você considera alto desempenho, você consegue mostrar às pessoas o que elas precisam fazer para a empresa. Estabeleça então as metas e, se possível, os caminhos que considera válidos para que as pessoas cheguem até elas;

  • valorize talentos: uma vez que você coloca as pessoas certas nos lugares certos, tudo começa a se encaixar. Mas para tanto é preciso ter líderes capazes de identificar os talentos nos colaboradores. Isso pode ser feito quando você descobre os pontos fortes de cada membro de sua equipe e delega tarefas a eles que permitam aperfeiçoar suas aptidões até o grau de excelência que trará resultados consideráveis para a empresa;

  • treine muito: se você quer aumentar seu faturamento em vendas, por exemplo, providencie treinamento para os vendedores. Deve ser assim para qualquer objetivo que você tenha em mente. A rotina deve ser ocupada com treinamento sempre. Este é o caminho ideal para qualificar pessoas e aperfeiçoar processos;

  • acompanhe de perto: demonstrando interesse pelo que as pessoas trazem como retorno, você consegue ajudá-las a crescer, ao fazer com que elas respondam com trabalho interessado e de qualidade. Esteja presente. Esse é o momento ideal para corrigir, elogiar e receber feedback;

  • recompense quem traz resultados: para nivelar sua equipe por cima, nada melhor do que começar a recompensar aqueles que entregam resultados além do esperado. Essa recompensa pode ser financeira ou não, mas ela precisa acontecer.

Além disso, os critérios para que ela seja oferecida precisam ser previamente conhecidos por cada pessoa. Mostre aos liderados que todos podem ser recompensados, bastando fazer por merecer. Criando um modelo meritocrático e não excludente, você permite que todos superem seus limites, o que ajuda a desenvolver um ambiente de cooperação e mais harmônico.

Enfim, com o RH Estratégico, sua empresa obtém benefícios em longo prazo, como a melhor capacidade para a tomada de decisões, por exemplo. Para tanto, é preciso realizar um planejamento estratégico de maneira bem-feita, sem deixar de considerar o uso de KPIs de RH constantemente, para medir os resultados da mudança.

E para se focar no que realmente interesse, é de se avaliar a terceirização de alguns serviços. 

A HCM Consulting possui uma equipe altamente capacitada e com experiência de mercado que você pode contar. Conheça agora o nosso serviço de Terceirização da Folha de pagamento  e garanta, também, a entrega dos dados para o eSocial de forma correta.

Quer saber mais? Então não perca tempo e baixe o e-book Gestão de pessoas: o guia prático para o RH estratégico.

 

 

Sobre o autor

HCM

O Grupo HCM presta serviços atualmente em duas linhas de negócios: HCM Consulting e HCM Terceirização.

HCM Consulting: Serviço de consultoria, desenvolvimento, capacitação e desenho de processo no produto Totvs HCM – Linha Datasul. Além disso somos especialistas em eSocial tendo solução própria de Mensageria.

HCM Terceirização: Possuímos uma estrutura robusta para o processamento da folha de pagamento. Atendendo a todos os ERPs do mercado, garantimos o atendimento das obrigações legais e recolhimento dos tributos, incluindo principalmente as exigências do eSocial.

E vamos além, fornecemos uma completa tecnologia de acesso as informações através de ferramentas web que permitem que os gestores vejam os dados de sua equipe, como organograma, programação de férias, gestão do ponto, entre outros. O próprio colaborador tem acesso ao Envelope de Pagamento Digital, Informe de Rendimento, Solicitação de Férias e Banco de Horas.

Deixar comentário.

Share This