Gestão de Pessoas

Qual o papel do RH na elaboração de planos de carreira?

Escrito por HCM

Altos índices de turnover, dificuldade para renovação de líderes, falta de engajamento dos funcionários — esses são alguns problemas que impedem ou atrasam o sucesso de uma empresa e a concretização dos objetivos estratégicos de uma companhia. Para solucioná-los, o RH pode contar com uma ferramenta importante: a elaboração de planos de carreira.

Quer saber como o plano de carreira pode ajudar a engajar os colaboradores e alinhá-los aos propósitos da companhia? Então não perca esse post. Vamos falar sobre a importância dessa ferramenta e o papel do RH nessa elaboração.

A importância da elaboração de planos de carreira

O desafio do RH é grande: alinhar o principal ativo da companhia — seus colaboradores — ao planejamento da empresa. Por isso, ele é considerado um departamento estratégico, de grande importância.

A questão é que muitas situações afetam os resultados da companhia. Entre elas, podemos destacar:

  • turnover;

  • dificuldade para captar talentos no mercado;

  • dificuldade para a retenção de talentos;

  • falta de capacitação da mão de obra;

  • falta de motivação e engajamento dos funcionários;

  • baixa produtividade.

Todos esses problemas são um impedimento para que a companhia alcance altos níveis de performance e produtividade. Muitos deles têm uma causa em comum: a falta de perspectiva dentro da organização.

É justamente nesse ponto que a ação do RH na elaboração de planos de carreira faz toda a diferença. Esse profissional pode mostrar aos funcionários que a companhia oferece excelentes oportunidades para os colaboradores que se destacam pelos resultados apresentados.

Dessa forma, ele desperta a motivação do time e faz com que os funcionários enxerguem no sucesso da empresa uma oportunidade de crescimento pessoal e profissional.

Portanto, o plano de carreira é indispensável para que a companhia atraia e retenha profissionais capacitados e competentes. Mais que isso, ele promove o desejo de aperfeiçoamento e melhoria de performance, além de gerar a motivação necessária para a concretização dos objetivos da organização.

O papel do RH na elaboração de planos de carreira

Agora que você já entendeu a importância dessa ferramenta para a gestão de pessoas, vamos falar sobre como o RH pode elaborar esses planos para atingir esses resultados. Preparado?

Faça um diagnóstico da organização

Antes de iniciar a elaboração dos planos de carreira, é preciso entender como a organização funciona hoje. Analise a cultura, estrutura, a política salarial, a distribuição de cargos dentro da hierarquia e as metas.

Quanto aos colaboradores, analise os perfis profissionais e comportamentais, capacidades e competências dos membros do time.

Com esses dados em mãos o RH precisa entender como todas essas peças se encaixam para a concretização dos objetivos da organização. Ele precisa se lembrar — e deixar claro para os funcionários — que as ações da companhia serão direcionadas para esse resultado.

Estabeleça expectativas realistas

Nem todos os colaboradores, mesmo que excelentes, poderão se tornar CEOs dentro de uma mesma companhia. Por isso, a elaboração dos planos de carreira precisa estabelecer expectativas realistas quanto às possibilidades de progressão.

Os requisitos, metas e situações em que a progressão pode ocorrer precisam ser transparentes, para não gerar insatisfações ou uma competição improdutiva. É importante que todos saibam quando essas oportunidades surgirão, além do que e como fazer para se tornar apto a disputá-las.

Possibilite novos modelos de carreira

Atualmente, muitas empresas estão adotando novos modelos de progressão na carreira. É possível estabelecer uma trajetória em Y, que permite ao profissional migrar para uma nova vertente de especialização ou a carreira em W.

O fato é que os colaboradores precisam vislumbrar novas possibilidades. Precisam saber que serão reconhecidos e valorizados mesmo se não ocuparem funções gerenciais. Afinal, nem todas as pessoas têm a aptidão ou mesmo o desejo de ocupar um cargo de liderança, no sentido convencional.

Estabeleça metas

Ao se sentar com um funcionário para a elaboração do plano de carreira, o profissional de RH precisa realizar um diagnóstico preciso das habilidades e competências do colaborador.

É preciso ressaltar as suas qualidades, mas também apontar para as competências que ele ainda deve desenvolver para alcançar as posições desejadas. Atrele as oportunidades a realizações, tanto no aspecto da formação pessoal quanto dos resultados dentro da empresa.

Mostre que as oportunidades surgirão à medida que ele aprender e realizar, demonstrando seu preparo e capacidade para enfrentar os desafios do cargo desejado.

Seja transparente

Para obter a adesão ao plano, o RH deve comunicá-lo com transparência. Todos precisam entender que a ascensão profissional é uma questão de meritocracia.

Além de divulgar cargos e salários, é importante descrever cada um deles e os requisitos — formação, cursos, treinamentos, habilidades, resultados ou indicadores de desempenho — que tornam um profissional apto a ocupá-los.

Estimule a interdependência

Toda empresa quer ter profissionais proativos e engajados. No entanto, a busca por determinados cargos pode levar a um nível de competitividade que ultrapassa limites e prejudica o bom andamento da organização.

Vale a pena, ao estabelecer o plano, mostrar que tão importante quanto a proatividade é a sinergia. Isso significa que nenhum profissional, isoladamente, conseguirá produzir resultados tão expressivos como um todo coeso.

Mostre ao profissional que seu desempenho é muito importante, mas que um fator essencial para a organização é sua capacidade para cooperar com as outras áreas. Para que haja sucesso, é preciso que todos se engajem na concretização de um objetivo único — o crescimento da companhia.

Quando a empresa não conta com um time unido nesse propósito, as realizações individuais não são suficientes para garantir o sucesso e a sobrevivência no mercado e, consequentemente, todos são prejudicados.

Crie meios de avaliação e feedback

Embora alguns critérios sejam simples de avaliar por meio de documentos, como é o caso da formação acadêmica e realização de cursos, esse não é o caso de outros requisitos.

Para identificar o desenvolvimento de outras habilidades, a empresa precisa ter uma política de avaliação de desempenho, que também precisa ser clara e transparente.

Seu objetivo é permitir que o funcionário conheça a forma como ele é visto pela organização, mas também prover um feedback para que ele possa investir no próprio aperfeiçoamento.

Destaque a flexibilidade dos planos

É importante que os colaboradores saibam que os planos de carreira, embora devidamente desenhados, precisam ser flexíveis. Afinal, tanto a empresa está suscetível a alterações no cenário econômico e social quanto o funcionário está sujeito a mudanças de perspectiva no aspecto profissional.

A elaboração do plano de carreira é uma ferramenta fundamental para engajar e motivar os colaboradores. Mais do que promover o entusiasmo, ela consegue fazer com que os profissionais interessados em crescer na empresa invistam no próprio aperfeiçoamento, de forma a atingir os objetivos da companhia.

E para se focar no que realmente interessa, é de se avaliar a terceirização de alguns serviços. 

A HCM Consulting possui uma equipe altamente capacitada e com experiência de mercado que você pode contar. Conheça agora o nosso serviço de Terceirização da Folha de pagamento  e garanta, também, a entrega dos dados para o eSocial de forma correta.

Gostou do post? Quer obter mais atualizações sobre a área? Então que tal conhecer as 9 orientações que todo RH precisa dominar sobre ações trabalhistas? Continue em nosso blog e confira!

cta-blog

Sobre o autor

HCM

O Grupo HCM presta serviços atualmente em duas linhas de negócios: HCM Consulting e HCM Terceirização.

HCM Consulting: Serviço de consultoria, desenvolvimento, capacitação e desenho de processo no produto Totvs HCM – Linha Datasul. Além disso somos especialistas em eSocial tendo solução própria de Mensageria.

HCM Terceirização: Possuímos uma estrutura robusta para o processamento da folha de pagamento. Atendendo a todos os ERPs do mercado, garantimos o atendimento das obrigações legais e recolhimento dos tributos, incluindo principalmente as exigências do eSocial.

E vamos além, fornecemos uma completa tecnologia de acesso as informações através de ferramentas web que permitem que os gestores vejam os dados de sua equipe, como organograma, programação de férias, gestão do ponto, entre outros. O próprio colaborador tem acesso ao Envelope de Pagamento Digital, Informe de Rendimento, Solicitação de Férias e Banco de Horas.

Deixar comentário.

Share This